quarta-feira, 4 de março de 2009

Os 7 erros capitais de Juarez no Grenal

1) Grenal não é importante.
Um grenal sempre é importante, em qualquer hipótese, até mesmo sendo amistoso. E mais importante ainda tratando-se da conquista de uma Taça. Um técnico que diz a toda imprensa, torcida e jogadores que grenal não serve para nenhum parâmetro, joga contra si mesmo. Não tem a marca de um campeão e tem medo de vencer. Grenal sempre é importante, sempre é um divisor de águas, principalmente para um time que quer ganhar a América.

2) Isolar Alex Mineiro no ataque.
O Grêmio entrou em campo com medo de ganhar, com o time recuado. Celso escalou o time no esquema 3-6-1, com apenas Alex Mineiro na frente. Um time que quer vencer clássico não entra em campo com apenas um jogador no ataque. Sendo que, Alex Mineiro dias antes disse em uma entrevista que não rende isolado no ataque. Não tem como explicar esse esquema tático num time que quer ganhar um clássico.

3) Não conseguir treinar a linha de impedimento da zaga gremista.
Tudo bem que aqui os jogadores têm grande participação no erro. Mas um técnico que ganha 220 mil mensais pra treinar um time e não consegue ajustar a linha-burra de impedimento nas bolas paradas e não lembra os jogadores de voltar pra marcar quando o adversário não está impedido. Zaga parada não defende.

4) Recuar o time quando ele empata.
Após a troca de Diogo por Jonas, o Grêmio jogava no 3-5-2, esquema tático que o time mais se identifica. E logo na primeira chance de gol o Grêmio marca seu gol de empate, então o time fica melhor que o adversário e ameaça a virada. Mas Roth, não deixou o time atacar e jogou pelo empate,se é que empate vale em clássico ou não avisaram ele que a partida assim iria pros pênaltis. Então ele recua mais uma vez o time, tirando o lateral Jadilson e colocando o zagueiro Heverton, e continuando o jogo no 4-4-2 e levando o gol da derrota. Recuar um time quando ele fica melhor, consegue o empate e ameaça virar a partida, pra mim, é medo de ganhar.

5) Mudar 3 vezes de esquema tático.
Nenhum time consegue ganhar um jogo mudando de esquema 3 vezes durante a partida. Sendo que o Grêmio atuou no 3-6-1, 3-5-2 e 4-4-2. Grenal não é jogo para testar qual é o melhor esquema tático, e também por ser óbvio que o Grêmio joga bem no 3-5-2.

6) Gols de bola parada.
Após a derrota, Celso Roth disse que o Grêmio não jogou mal, pois os dois gols foram de bola parada. Caso ele não saiba, gol de bola parada também é gol. Só há bola parada quando o outro time ataca e a zaga tem que fazer falta. Portanto, o Inter atacou para ter faltas e escanteios. Como o Grêmio também poderia fazer mais gols, caso atacasse mais e estivesse menos recuado.

7) Dizer que não errou.
Como um técnico que muda de esquema três vezes, sendo que duas vezes de maneiras recuadas, pode não errar? Claro, que não foi somente ele que errou, mas dizer que não errou é absurdo. Ou não é erro o Grêmio empatar o jogo, estar melhor e ele tirar um lateral para colocar um zagueiro?

O Grêmio que conquistar a América com esse técnico?

Um comentário:

azul p&b disse...

Pensar que é um treinador não seria o oitavo?